segunda-feira, julho 16, 2012

"Desrotinar"

Estes últimos dias, o volante do carro foi o meu maior cúmplice.


Fizemos para cima de 1600km, só ele, eu e os discos que esperavam ser ouvidos há meses  ( solitários na mesa de cabeceira do meu quarto ) e outros que levei comigo para voltar a ouvir e outros ainda que surgiram pelo caminho ;)


Desta vez, fui mesmo só eu a conduzir e deixei-me envolver por aquilo que a cada quilómetro e a cada paragem ia sentindo...


Foram tempos de família, de amigos, de mim própria, de trabalho e todo o tipo de emoção : surpresa, mimo, felicidade, alegria, nervos, tristeza, saudade, dilema ... loucura e cautela ... calor, frio, sol e chuva... noite e dia... tempos de sentir, de processar toda esta amálgama de sentidos e seguir caminho na perspectiva de encontrar outros novos.


Cansaço, nem pouco mais ou menos. Esse ficou na rotina.


De regresso a casa, só consigo sentir ALENTO.


A música, essa, foi a banda sonora destes dias...

Mão na Música ( Sérgio Godinho )“A música é tamanha, cabe em qualquer medida...”



Lume ( Mafalda Veiga ) – “... liberta o grito que trazes dentro e a coragem e o amor,mesmo que seja só um momento, mesmo que traga alguma dor...
( ZOOM é daqueles discos que primeiro se estranha e depois se entranha :* )



Capitão Romance ( Ornatos Violeta ) – “... parto rumo à maravilha, rumo à dor que houver pra vir. Se eu encontrar uma ilha, paro pra sentir e dar sentido à viagem, pra sentir que sou capaz. Se o meu peito diz coragem , volto a partir em paz...



Pode se remoer ( Adriana Calcanhoto ) – “ ... pode se remoer, se penitenciar, eu encontrei alguém que só quer me beijar...”



Feito pra acabar ( Marcelo Jeneci / Paulo Neves / Zé Miguel Winisk ) – “ ... a gente é feito pra acabar, a gente é feito pra dizer que sim, a gente é feito pra caber no mar e isso nunca vai ter fim.”



Mario ( Carles Benavent ) – homenagem ao realizador espanhol Mario Pacheco.


Aliás, é a banda sonora de todos os dias ;)