quinta-feira, setembro 16, 2010

Fuzeta, como se não houvesse tempo...

No inicio dos anos 80 a malta da Música Popular Portuguesa ia muito para a Ilha da Fuzeta acampar. Eu cheguei a ir também e lembro-me de, entre a chegada de comboio à vila e a partida de barco para a ilha, de encontrar o Zeca num bar, talvez o Escandinávia Bar…

Recordo-me dele comentar que estava a começar a trabalhar num disco novo, o que viria a ser o “Galinhas do Mato”.

Recordo-me de como ali ficávamos, na ilha, como se não houvesse tempo…

( encontrei este vídeo promocional do disco “Galinhas do Mato”, do tema “Escandinávia Bar” que, embora retrate a Fuzeta da época, foi filmado em Setúbal, talvez por economia de custos ).



Se o gageiro de outras eras
Subisse de novo à gávea
Diria p´rá marinhagem
Já se avista a "escandinávia"
Senhora do Bom Sucesso
Diz-me onde irei almoçar
Não quero sola de molho
Tenho as tripas a estalar
Entra naquele fiorde
Onde a terra encobre o mar
Se queres comer como um lord
no Escandinávia-bar
Sem rendas de mesa fina
O choco é bicho moderno
Naquele lugar fraterno
Goza de geral estima
Já vai passando à história
O tempo em que não entrava
Um pescador no café
Onde a finesse abancava
Nesses tempos de castigo
(Só de pensar estremeço)
Dizia cá pra comigo
nem tudo o que digo penso
Ali não entra o Tenreiro
Nem cavalos de alta roda
Mas já lá vi um torneiro
Beber whisky com soda
À puridade vos digo
Desde a noite ao romper d´alva
Comi uns chocos com tinta
Vi um búzio a bater palmas
Digo tudo quanto é franco
Em prol da sardinha assada
Vi rebentar as costuras
De um fulana alentada
Por isso não te retenhas
Se tens pressa de chegar
Senhora do Bom Sucesso
Rumo ao Escandinávia-bar