sexta-feira, janeiro 25, 2008

“Carta a um jovem actor “


Se um dia a gente se encontrar
E eu confessar
Que vi um filme tantas vezes
Para desvendar os olhos teus
E se a gente se falar
Contar as coisas que viveu
O que esperamos do amanhã
Será que pode acontecer?
Pois, paralelo ao personagem,
Eu quis saber mesmo é de ti

Queria que fosses feliz
Uma água calma a inundar
A sua margem de carinho
Um peito aberto a quem chegar

Como o teu nome, diferente
Uma paisagem nos induz
Uma paisagem de inocência
Mas que se sabe e que se conduz
Conduz agora este momento
O pensamento e os olhos meus
Brilhando de emoção e grato
Alguém que só te conheceu
Num filme que viu tantas vezes
Que este poema aconteceu




Esta carta / canção foi escrita pelo Milton Nascimento para o River Phoenix , mas podia ter sido escrita, por estes dias, para o Heath Ledger.








O que me faz relacionar a morte destes dois actores não é , nem por sombras , as questões relacionadas com o consumo de drogas ( que no caso do Heath ainda nem estão esclarecidas ), mas sim o tal turbilhão de emoções de quem vive em pleno , sem limites ( e quase sempre desajustado da sociedade em que vive ).


Carlos , é claro que também me lembro de ti ...

1 comentário:

José Miguel Gomes disse...

Não consigo deixar de pensar o que conseguiriam (se é que já não conseguiram) se ficassem por cá... A falta que nos fazem aqueles que forem antes da vida.