quinta-feira, março 04, 2010

Ainda e sempre

Dia 2 fez 98 anos que nasceste e não há dia que passe sem me lembrar de ti , sem conversar contigo , sem sorrir das tuas versalhadas e cantorias , sem falar de ti , sem...

Tive uma vontade imensa de ir à Arrábida e ficar ali , contigo. Tive uma vontade imensa de ir jantar ao “Polícia” e comer uns filetes de peixe galo. Tive uma vontade imensa...

Acabei por passar o dia a trabalhar e quando cheguei a casa , para junto do Mário e da mãe , estava preparado um belo jantar à Inezinha e a casa cheia de flores bonitas e tu em cada um de nós e todos nós contigo.

Ao serão , deitei-me no sofá com a mãe e acabei por adormecer como é costume , enquanto ela via um filme de terror , daqueles que tanto gostavas e mesmo estando eu a dormir , a mãe lá ia fazendo uns comentários e eu lá ia ouvindo ... “ o teu pai é que gostava destes filmes”. Quando ela me arrancou do sofá para a cama e assim sem mais nem menos , fui até ao quarto a balbuciar as seguintes versalhadas :

Briolanja , Briolanja , de olhos cor de laranja,porque não enches a pança e só queres comer meninos ?

Leonarda ,Leonarda ,porque tens a pele tão parda, porque não despes a farda e só queres comer meninos ?

Afinal , esta era a nossa perspectiva de terror quando passávamos pela Arruda dos Vinhos , junto à casa da bruxa da Arruda .

Obrigada por tanto imaginário e pelos momentos mais felizes da minha vida.

2 comentários:

Helena disse...

:)

Helena disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.