sexta-feira, outubro 20, 2006

Questões de ETIC(a)

Na 2ª feira , mal tinha começado a arregaçar as mangas para o trabalho que me esperava , recebi um telefonema de uma colega e amiga com um convite inesperado: “queres dar aulas de produção de espectáculos na ETIC ? “ . Apanhada de surpresa só consegui responder “Eu ? Ensinar ? Não tenho jeito nenhum “ e depois só me vinha à ideia todos os projectos que tenho em mãos e que me vão manter demasiado ocupada nos próximos meses , que supostamente deveriam ser mais tranquilos. Mas o incentivo do lado de lá era muito e fiquei de pensar.
Fui adiando a resposta até ao dia seguinte e até ao dia seguinte , até que chegou hoje.E pela minha cabeça já imaginava como poderia ser a primeira aula ,mas também a preparação a que me iriam obrigar as seguintes. E começei a entusiasmar-me com a ideia , um novo desafio para mim ( embora analisando bem , ao longo de tantos anos de profissão e sem tempo de qualidade , lá tenho passado conhecimentos a muita gente ) , que me faria mudar de ares pelo menos duas vezes por semana , no período das 9h às 11h.
E pensei muito , sobretudo no facto de eu e a grande maioria dos meus colegas produtores , técnicos e malta ligada aos espectáculos da minha geração , sermos auto didactas. Tudo o que sei é essencialmente intuitivo e prático e devo-o a mais de 20 anos de entrega à música e a algumas pessoas especiais , pioneiras destas lides em Portugal ( é claro que não as posso esquecer ) e com quem me iniciei nestas andanças . Passar conhecimentos que estão tão interiorizados e tão pouco ligados a um compêndio , não é obra fácil , mas esse seria o verdadeiro desafio , para além do de vencer uma timidez que existe em mim , embora quem me conheça não acredite que eu sofra de tal coisa.
Houve uma questão que nunca coloquei , a remuneração , porque só a ideia de ensinar já me preenchia os neurónios.
Mas hoje tomei coragem . A minha resposta foi não . Com tudo o que tenho à minha responsabilidade é-me de facto impossível assumir um compromisso tão importante e que afectaria a vida de uma série de jovens que estão a pagar um curso e que por isso merecem ter um professor , uma pessoa com tempo para preparar cada aula com a mesma eficiência e dedicação com que se entrega a qualquer espectáculo que esteja a produzir. Pois , neste momento , preparar um curso com aulas de Dezembro a Junho está fora do meu alcance , não tenho rigorosamente tempo.
Pedi que a porta ficasse aberta para um convite no próximo ano , pois pode ser que o rumo da vida se altere um pouco e haja perspectivas de eu poder agarrar um projecto destes a médio prazo. Para além disso , dentro de 15 dias já entro nos 40 e dou por mim a reflectir sobre o que será da minha vida daqui a 10 anos . Estou certa de que continuarei cheia de pica ( mas a energia já será outra ) , mas serei a cota a quem a malta mais nova começará a passar a perna , pois este é um ciclo natural , pelo que dar aulas o será também.
Confesso que durante todo o resto do dia senti um vazio , que pela noite adentro se tem tornado ainda mais vazio.
Gostava de ter aceite este trabalho. Espero que a porta se mantenha aberta.
Obrigada Inês por te lembrares de mim.

3 comentários:

Ju disse...

Entendo as razões pelas quais tiveste de dizer agora não. Só demonstra que onde te envolves tem de ser com seriedade, é para sair bem feito e com dedicação.

Entendo-te, mas acho que para o ano tens de te organizar e aceitar o convite.

Pelo que me tem sido dado a ver, tenho a certeza que os conhecimentos que tens para transmitir, só poderão enriquecer em muito quem os tiver a receber. E para ti acho que vai uma experiencia muito divertida.;)

São precisas mais pessoas com metodo de trabalho e valores a partilharem conhecimentos... senao, no futuro, viveremos a verdadeira lei da selva!

janica disse...

a verdade, aninhas, é que tens mais aptidões para ensinar do que aquelas que julgas. ensinas naturalmente, ou eu não saberia tanto quanto sei.

depende também do método e da atenção de quem aprende, mas muito do que sei aprendi-o contigo. às vezes logo de manhã, e ainda sem o pequeno-almoço ter chegado! :p

Margarida disse...

Sabes é uma das coisas que tenho saudades, dar aulas!!! Espero mesmo que ara o ano aceites pois é preciso que a malta que aí vem venha com a convicção e com a paixão com que alguns de nós (poucos infelizmente) levamos a cabo este trabalho.
Serás concerteza uma mais valia para as pessoas que tiverem a sorte de contigo aprenderem.
Beijinhos